Autor Tópico: Plaina Manual  (Lida 30819 vezes)

Stromlinie

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 485
    • Ver Perfil
    • Multisubjects, Lda.
Plaina Manual
« em: Domingo, 24 de Maio, 2009, 00:31:26 am »
Advertisement
Advertisement
Viva Fórum!

Como nem só de electricidade vive a bricolage, trago para aqui uma questão sobre plainas manuais.

Da última vez que arrumei a "oficina/garagem" reencontrei uma uma plaina manual Stanley que era do meu Pai e que ele tinha um muito gosto nela (aliás eu também, mas ele não me deixava tocar-lhe, e se calhar com razão...). OT: está na caixa original e o preço foi de 250$00 (mais ou menos 1,25€!!!).

A questão/desafio que aqui coloco é: se alguém pode mostrar como se afinam estas plainas e como se usam?

Percebem agora porque é que o meu Pai não me deixava mexer-lhe?

Aproveitem o fim de semana, para trabalhar nos vosso projectos de bricolage,
Stromlinie
Boa bricolage, em segrança,

Stromlinie

Joliveira

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1038
  • O prazer de saber fazer
    • Ver Perfil
    • Bricolage Total - Videos
Re:Plaina Manual
« Responder #1 em: Domingo, 24 de Maio, 2009, 03:43:06 am »
Olá,

Já usei uma plaina manual há uns tempos e senti que é algo que requer algum treino.

A plaina é um instrumento para alisar madeira que não seja de preferência uma superfície grande. Também é possível aplainar grandes superfícies, mas isso exige ter experiência.

A madeira que vai ser aplainada deve estar bem segura de forma a que fique imóvel ao receber a força da plaina.

O modo de aplainar é importante. Devemos usar a força do corpo, permitindo um gesto contínuo sem paragens. Se o movimento de aplainar for mal executado surgem falhas na madeira, piorando o estado da peça. Normalmente as plainas manuais (boas) permitem o uso das duas mãos: uma para segurar à frente (o nariz da plaina) e outra na parte de trás. A mão que vai à frente deve forçar a plaina contra a madeira, enquanto a de trás empurra (sem levantar).

A profundidade pode ser normalmente ajustada com um regulador. Profundidades grandes são mais difíceis de trabalhar, mas são no entanto úteis para os nós na madeira.

Espero ter ajudado.
Bricolage Total - O blog | - Os vídeos

Stromlinie

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 485
    • Ver Perfil
    • Multisubjects, Lda.
Re:Plaina Manual
« Responder #2 em: Quarta, 27 de Maio, 2009, 16:53:50 pm »
É certo o que diz! É uma ferramenta que precisa de muita prática para se conseguir bons resultados. O que me leva a pensar que para mim tenho de continuar a usar a plaina eléctrica.

Entretanto estive a pesquisar e encontrei um site no Brasil com informações, sobre esta ferramenta:

http://www.moritoebine.com/

Na seccção das dicas pode-se fazer um download de um ficheiro PDF em que se ensina como se afina a plaina: http://www.moritoebine.com/Afiacao%20Plaina.pdf

Abraços,
Stromlinie

Boa bricolage, em segrança,

Stromlinie

Joliveira

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1038
  • O prazer de saber fazer
    • Ver Perfil
    • Bricolage Total - Videos
Re:Plaina Manual
« Responder #3 em: Quarta, 27 de Maio, 2009, 20:16:23 pm »
São boas as referências que indica. Deixo mais duas para alguém que procurando algo sobre plainas manuais chegue até aqui.

- Construindo Plainas de madeira
- Os segredos de uma Restauração

Stromlinie, porque não deixar-nos uma fotografia da sua plaina? Fica a sugestão :)
Bricolage Total - O blog | - Os vídeos

Stromlinie

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 485
    • Ver Perfil
    • Multisubjects, Lda.
Re:Plaina Manual
« Responder #4 em: Quarta, 27 de Maio, 2009, 22:00:00 pm »
Stromlinie, porque não deixar-nos uma fotografia da sua plaina? Fica a sugestão :)

E porque não? Amanhã fotografo-a com luz natural!

Abraço,
Stromlinie
Boa bricolage, em segrança,

Stromlinie

Stromlinie

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 485
    • Ver Perfil
    • Multisubjects, Lda.
Re:Plaina Manual
« Responder #5 em: Sexta, 29 de Maio, 2009, 00:01:30 am »
Aqui vão as fotos! Não são com luz natural, mas não houve tempo durante o dia!









A peça de madeira que está por baixo, foi aparelhada com a plaina... Eléctrica! :-[

Abraços,
Stromlinie


Boa bricolage, em segrança,

Stromlinie

Joliveira

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1038
  • O prazer de saber fazer
    • Ver Perfil
    • Bricolage Total - Videos
Re:Plaina Manual
« Responder #6 em: Sábado, 30 de Maio, 2009, 17:11:03 pm »
Ficaram boas as fotos. Tem aí uma boa ferramenta.
Bricolage Total - O blog | - Os vídeos

Stromlinie

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 485
    • Ver Perfil
    • Multisubjects, Lda.
Re:Plaina Manual
« Responder #7 em: Sábado, 30 de Maio, 2009, 23:13:36 pm »
Obrigado!

Eu tenho a noção que é uma boa ferramenta... Falta-me é prática para a usar convenientemente...

Em próximos projectos vou tentar incluí-la.

Aproveitem o fim de semana, para um bocadinho de bricolage,
Stromlinie
Boa bricolage, em segrança,

Stromlinie

Joliveira

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1038
  • O prazer de saber fazer
    • Ver Perfil
    • Bricolage Total - Videos
Re:Plaina Manual
« Responder #8 em: Sábado, 30 de Maio, 2009, 23:55:02 pm »
Ainda em relação à plaina manual sugiro o 2º vídeo do tópico: [Vídeo] Ferramentas antigas .
Bricolage Total - O blog | - Os vídeos

Dick

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 8
    • Ver Perfil
Re:Plaina Manual
« Responder #9 em: Sábado, 17 de Outubro, 2009, 22:30:08 pm »
Um espaço extraordinário para adquirir a ferramenta ideal para afia a lâmina da sua plaina,
http://www.rma-tools.com/index.php?main_page=index&cPath=67_84_86
É Italiano,  mas o responsavel, fala e escreve fluentemente português.
Adquiri estas serras  http://www.rma-tools.com/index.php?main_page=page&id=20   e posso garantir que são verdadeiras lâminas a cortar madeira.

Cumprimentos.

Joliveira

  • Administrator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1038
  • O prazer de saber fazer
    • Ver Perfil
    • Bricolage Total - Videos
Re:Plaina Manual
« Responder #10 em: Sábado, 26 de Dezembro, 2009, 23:25:42 pm »
São boas as referências que indica. Deixo mais duas para alguém que procurando algo sobre plainas manuais chegue até aqui.

- Construindo Plainas de madeira
- Os segredos de uma Restauração

O Diego publicou hoje mais um excelente artigo sobre estas fascinantes ferramentas: as antigas plainas manuais.

Um artigo acompanhado de fotografias, vale a pena ler :)
Bricolage Total - O blog | - Os vídeos

GLFaria

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 852
    • Ver Perfil
Re:Plaina Manual
« Responder #11 em: Segunda, 18 de Junho, 2012, 02:17:02 am »
Obrigado!

Eu tenho a noção que é uma boa ferramenta... Falta-me é prática para a usar convenientemente...

Em próximos projectos vou tentar incluí-la.

Aproveitem o fim de semana, para um bocadinho de bricolage,
Stromlinie

Um pouco atrasado, mas só agora cheguei ao fórum...
Lamento imenso desapontá-lo, as Stanley Handyman não são boas ferramentas. Mas mais vale conhecer a realidade...

A série Handyman foi comercializada pela Stanley a partir do início dos anos 70  a pensar no mercado amador (nessa altura, quando comprei a minha #4, não só não sabia nada do assunto - continuo a saber pouco - como não tinha dinheiro para mais - continuo a não ter...). São consideradas como sendo de baixa qualidade - e de facto são.

Os principais problemas/inconvenientes são os seguintes:
- é práticamente impossível encontrar uma que tenha o rasto (a "base") desempenado. Experimente encostar uma régua metálica à base da sua Handyman, longitudinalmente e em diagonal. É quase infalível que vai encostar perto dos extremos e que várias áreas, que tanto podem ser no centro como nos extremos, vão ficar "no ar". Ora, a planimetria do rasto é a caracteristica mais fundamental e absolutamente essencial de uma plaina normal (não falo de algumas especiais)
- o acabamento do rasto costuma ser um bocado áspero, com marcas de maquinagem. Sem ser tão importante como a planimetria, uma superfícia lisa reduz o esforço quando a plaina á utilizada e reduz o risco de deixar marcas na madeira - e também tem menos pontos potenciais de entrada de oxidação - lagarto, lagarto, lagarto...
- O ajuste do tamanho da boca é difícil de fazer (exige retirar o ferro, desapertar dois parafusos, e depois conseguir garantir que no fim o gume do ferro fique paralelo à aresta dianteira da boca. Faz-se, mas dá um bocado de trabalho.
- os lados, geralmente, não são perpendiculares à base, nem sequer são muito planos. Não é particularmente importante para o uso que se dá a este tipo de plainas, mas não gosto.
- a afinação de profundidade tem muito mais folga do que seria razoável esperar.

Apesar de tudo isto, consegue-se fazer duma Handyman uma plaina que dá para trabalhar, embora nunca vá ser uma plaina boa. Dá é uma carga de trabalhos a pôr em condições. No caso da minha, foram vários dias.
Comecei por tornar a base uma superfície plana. Gastei para isso várias folhas de lixa para ferro grão 40, seca, coladas numa placa de vidro de 8mm, até conseguir tornar o rasto plano. A partir daí, foi usar granulometrias sucessivamente mais finas 60, 80, 100, 120,... (de forma que cada uma apagasse os riscos provocados pela anterior). Como sou teimoso, fui até ao grão 1200, mas penso que a lixa de água de grão 600 dá um acabamento suficientemente aceitável.
Daí, passei aos lados, para os pôr (aproximadamente) perpendiculares à base. Novamente lixa 40, 60, etc., mas desta vez parei no grão 600. Devo ter tirado uma data de peso a esta plaina...
Depois, pôr o contra-ferro em condições - corrigir geometria da aresta e acabá-la de forma a que não tivesse folgas relativamente ao ferro. Originalmente, era uma vergonha.
O ferro é uma peça maçadora - nestas plainas, a Stanley usa ferros de 2mm de espessura, que podem ser tudo menos planos. Portanto, polir as costas do ferro pode ser complicado. Optei por só polir um ou dois cm a partir do gume, não é preciso mais. Quanto a  pôr o gume à esquadria, fazer o bisel e afiar, é trabalho do costume (ou seja, não é pior por ser uma Handyman).
E depois, claro, há que afinar. Como os meios de afinação desta plaina não são particularmente precisos, dá um bocadinho mais de trabalho do que com uma plaina de melhor qualidade. Mas enfim, faz-se!

E depois disto tudo - se bem me lembro, foram alguns 3 ou 4 dias de trabalho, especialmente à conta da lixa - já se consegue trabalhar. Mas sempre a matutar que devia ter comprado uma plaina melhor (as Stanley da série Bailey costumavam ser boas, não sei se ainda são, mas eram muito caras. E há outras marcas).

Quando descobrir como se põem fotografias aqui posso enviar-lhe uma do aspecto do rasto da minha depois destas operações, para ter um ponto de referência. Mas olhe que é preciso ser verdadeiramente teimoso para a pôr assim (depois disto, há uns anos já lhe consegui fazer alguns estragos que não consegui corrigir totalmente. Mais tarde conto se estiver interessado em ver)

Quem estiver interessado em saber mais sobre as Stanley, o site http://www.supertool.com/StanleyBG/stan0a.html , de Patrick Leach, é muitíssimo interessante. Mas não vai lá encontrar a série Handyman, não está ao nível...

Como já puderam verificar, quando o assunto me interessa escrevo muito. Mas os reformados às vezes são assim, têm todo o tempo do mundo (até morrerem, já se vê!). Prom,eto tentar honestamente emendar-me.

Cumprimentos
G.


GLFaria

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 852
    • Ver Perfil
Re:Plaina Manual
« Responder #12 em: Segunda, 03 de Dezembro, 2012, 15:59:33 pm »
Há dias assim!

Ontem recebi "de presente" uma plaina Stanley Bailey #3 ainda "made in England" (uma #3 algo estranha, como inúmeras vezes a Stanley fazia, porque com 9 1/2" é mais comprida do que uma normal #4 de 9"!) e uma outra plaina, indiferenciada mas de qualidade aceitável e em muito bom estado - sem requintes de afinação, foi recuperada nova de um veleiro preparado para uma travessia atlântica que acabou por não se realizar.

A Stanley até fui eu que comprei há muitos anos para dar ao meu sogro, que nunca a utilizou e agora ma pôs nas mãos de volta - com alguma ferrugem em cima, mas perfeitamente recuperável sem muito trabalho.

Ganhei o dia.

G.

GLFaria

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 852
    • Ver Perfil
Re:Plaina Manual
« Responder #13 em: Quinta, 03 de Janeiro, 2013, 20:18:48 pm »
Bom ano para todos.

Há muito tempo que estava a precisar de uma plaina de topos  - trabalhar topos e, principalmente, peças pequenas, com uma #4, é cansativo...- mas as histórias que tenho lido na internet acerca da actual qualidade das Stanley não me estavam a encorajar a dar 70 ou 80 euros por uma. As Lie-Nielsen, Lee-Valley, e semelhantes estavam completamente fora do meu orçamento.

Vi em vários fórums americanos e ingleses críticas muito favoráveis a uma plaina chinesa (é isso mesmo, chinesa...) e resolvi arriscar encomendar uma atravé da loja alemã Fine Tools (http://www.fine-tools.com/juuma-planes.html). Encomendei a "low-angle", de boca ajustável, com dois ferros para poder ter dois ângulos de corte diferentes (um para topos e outro para aplainar no sentido do grão). A 58 euros a plaina com um ferro de 3mm, mais 11,50 euros o ferro suplementar, não se pode dizer que seja cara (embora os portes tenham feito subir a conta até 82 euros...).

Recebi-a hoje, tem muito bom aspecto, razoávelmente bem acabada e os movimentos de ajuste não têm folgas. O acabamento do rasto é bastante melhor do que o das novas Stanley que vi recentemente, embora provávelmente ainda o vá polir um pouco. Um pouco mais pesada do que esperava - o corpo é em ferro fundido e bastante robusto - mas isso não é realmente um inconveniente.

Como vai ser presente de anos, nas próximas duas semanas não lhe vou tocar nem afinar. Logo que possa comento. Quem estiver interessado pode ver em   http://www.woodworkuk.co.uk/forum/viewtopic.php?f=5&t=4016   uma avaliação de uma plaina tão igual a esta que aposto que é a mesma com outro nome (tem só algumas minúsculas diferenças de pormenor).

Junto uma fotografia

G.