Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - quimmaraes

Páginas: 1 2 [3] 4
31
Ideias, Truques e Dicas / Re:banheira mete água
« em: Segunda, 28 de Fevereiro, 2011, 11:20:04 am »
Calhas para os braços?

Humm, pelos vistos percebi mal o problema. Se calhar o melhor era mesmo você tentar colocar umas fotos.

Cumprimentos,

jG

32
Madeiras / Para aficionados da IKEA
« em: Sexta, 25 de Fevereiro, 2011, 14:40:57 pm »
Olá de novo.

Aqui há uns três meses fiz uma alteração de pormenor numa peça de mobiliário da Ikea. Trata-se de um beliche que adquiri para o quarto das minhas pequenas. Ora o estrado fornecido com o beliche é feito com uma armação de tubo de aço rectangular , sendo o espaço interior ocupado com rede. Escusado será dizer que ao fim de algum tempo a rede cedeu o suficiente para causar problemas de coluna a qualquer um (e a minha filhota não tem excesso de peso).

Solução: Coloquei uma placa de contraplacado de bétula 19mm cortada à medida. Para respiro, lá me entretive a fazer os 45 furos que poderão ver na foto.


Para o efeito usei uma broca de fresar plana de 24mm; de modo a não esfarelar a placa, fiz primeiro metade dos furos, virando depois a placa para os completar (nota: a ponta de guia da broca deixa a marcação do furo atrás).

Ficou assim:



O resto do corte da placa aguarda ansiosamente por novos projectos.

Material utilizado:
1. Uma placa de contraplacado de bétula 2500x1250x19mm. A minha foi de borla mas vale o investimento. Qualquer Leroy ou equivalente faz o corte no local. Problema: o transporte.

2. Berbequim, maravilha tecnológica da Bosch.

3. Broca de fresar adquirida no Leroy; preço: em conta.

Cumprimentos,
jG


33
Ideias, Truques e Dicas / Re:banheira mete água
« em: Sexta, 25 de Fevereiro, 2011, 11:17:10 am »
Bom dia.

Pelo que percebi, eu faria do seguinte modo: nas extremidades da "calha" artificial criada pelo desnível, onde a água escorre para o chão, tentava colocar uma barreira de silicone a reter a água na "calha". Esta é a solução para impedir que a água escorra para o chão.

O problema é que essa água necessita de correr para algum lado, pelo que sinceramente não sei que opção simples lhe resta, uma vez que por norma a parede de azulejo cobre a extremidade da banheira exactamente para que a água escorra para dentro da mesma.

Uma alternativa interessante seria colocar um redapé com espessura suficiente para a água escapar ao desnível exterior (como pedra de balcão, p.e.), solução que inclusivamente já vi executada em hotéis onde a substituição de banheiras é por norma mais frequente.

Cumprimentos ao fórum,
jG

34
Bricolage Café / Re:Cursos bricolage
« em: Quarta, 23 de Fevereiro, 2011, 14:32:23 pm »
As vantagens são claras e os custos podem não necessitar de um estudo exaustivo. Basta disponibilizar um espaço, equipamentos, contactar interessados em dar essas formações/workshops e usar os panfletos que por vezes se distribuem com publicidade para colocar esta informação e tudo o resto irá surgindo.

O termo "caderno de encargos" é muito mais abrangente do que o enumerar de custos, que poderão ser reduzidos para a entidade promotora conforme muito bem indica. No entanto penso que cada formador teria a legitimidade de exigir uma retribuição e aí é que as coisas se começam a intensificar em termos do caderno de encargos, ou do caderno de responsabilidades, ou do modelo de negócio se assim  o quisermos colocar.

Ainda assim, considero difícil a concepção de um "curso" de bricolage consistente e motivador de potenciais interessados. E só para dar um exemplo, parafraseando o colega Cerdeira (acho que não me enganei desta vez, foi mesmo voçê) que fez um curso de talha e que, ainda assim, não o considero por si só como bricolage. Mas esta é apenas a minha modesta opinião.

Cumprimentos ao fórum,
jG

35
Bricolage Café / Re:Cursos bricolage
« em: Quarta, 23 de Fevereiro, 2011, 14:02:53 pm »
Olá.

Em primeiro lugar peço desculpa por ter trocado o nome às pessoas (o que faz criar o hábito de ler demasiado na diagonal).

Qual seria o curriculum dum curso de bricolagem?
canalizações? assentamento de azulejos? mecanotecnia?

Ora aí está. E acho que está mesmo tudo dito.

Citação de: cerdeira
A FRESS (fundação Espirito Santo) disponibiliza alguns cursos, mas n sei se se podem chamar de "bricolagem"

Acha mesmo?

Citação de: cerdeira
Eu frequentei o de talha, e embora o ache caro, foi um bom ponto de partida para ganhar confiança nessa área, já q é um curso mto prático.

Por indicação anterior sua, pesquisei o site e fiquei entusiasmado, infelizmente. Para além de serem ministrados apenas na fundação, são também, efectivamente, caritos. Imagino que tenha tido acesso a obras que raramente possam ser admiradas?

Cumprimentos ao fórum,
jG

36
Bricolage Café / Re:Cursos bricolage
« em: Terça, 22 de Fevereiro, 2011, 13:19:38 pm »
Boa tarde.

À semelhança do que diz o colega Cerdeira, não vejo melhor forma de implementar semelhante projecto do que com a colaboração das grandes lojas, como pe, Leroy Merlin. Até porque era a maneira ideal de esbater de certo modo a questão geográfica.

Penso no entanto que uma ideia tão embrionária como esta padece do respectivo caderno de encargos sem o qual nenhuma entidade, Leroy ou outra, estará disposta a lançar um segundo olhar. O modelo de funcionamento teria que ser levado ao potencial interessado e não esperar que o potencial interessado perca tempo a decifrar o que nos passa pela cabeça e arranje uma solução.

E pronto, foram os meus três cêntimos.

Cumprimentos ao fórum,
jG

37
Canalização / Re:Alguém pode ajudar??
« em: Sexta, 11 de Fevereiro, 2011, 17:44:36 pm »
olá.

Por incrível que pareça, conheço um caso idêntico mas que apenas se aplica caso viva num prédio. Neste caso o assunto tem a ver com sucção criada por descargas de grande volume provocadas por um vizinho seu pelo que se torna difícil sugerir uma solução ( e mesmo chegar a uma solução).

Se não é o caso, apenas vejo uma de duas situações:
1. Proiba o seu cão de entrar na casa de banho mantendo para tal a porta sempre fechada :D

2. Espero que tenha cão pois a alternativa era ter de substituir a sanita que deveria nesse caso estar rachada na zona do sifão ou mesmo no fundo. Mas atenção, eu não sou técnico de canalização. Espere pela resposta de um membro com mais experiência neste tipo de situações.

Cumprimentos a si e ao fórum,
jG


38
Ferramentas / Re:Bosch PSR 14.4 ou PSr 18
« em: Quinta, 27 de Janeiro, 2011, 11:43:43 am »
Olá.

Penso que os restantes colegas concordarão com essa escolha. Eu preferiria sempre essa a uma marca branca (eu, na minha ignorância, chamo marca branca aquelas ferramentas comercializadas apenas pelas grandes superfícies; ora, Einhell não encaixa nessa definição).

Apesar de não conhecer o equipamento, penso que é uma opção mais segura, se de todo optou por não considerar a Bosch.

Espero que fique satisfeito com a compra. Por favor considere fazer depois uma espécie de "review" do equipamento aqui no fórum. É sempre tão ou mais importante do que a propaganda da marca que foca apenas os aspectos positivos e nunca os menos bons.

Cumprimentos a si e ao fórum,
G


39
Ferramentas / Re:Bosch PSR 14.4 ou PSr 18
« em: Quarta, 26 de Janeiro, 2011, 10:59:24 am »
Peço desculpa pelo atropelo de mensagens mas é só para elucidar um aspecto acerca das minhas sugestões anteriores.

Quando dei a resposta dei no âmbito deste fórum: bricolage. E nesse sentido, a linha da bosch para o entusiasta é das melhores, isto na minha perspectiva. Quando falei da Atlas queria salientar um aspecto relativo apenas a baterias uma vez que a aparafusadora em questão era da linha profissional.

Cumprimentos a todos,
G

40
Ferramentas / Re:Bosch PSR 14.4 ou PSr 18
« em: Quarta, 26 de Janeiro, 2011, 10:47:59 am »
Olá.

Devo começar por dizer que esta é apenas e tão somente a minha modesta opinião, desviando-me até um pouco do intuito da pergunta, quem sabe.

1. Se vai usar intensivamente, compre bosch e 18V com duas baterias.
Não me canso de coleccionar ferramentas bosch porque são mesmo boas, faço uso das minhas com regularidade e dou-lhes bastante "porrada". Já reparei muita ferramenta bosch cujo destino era a sucata por pobreza de espírito do antigo proprietário. Quem abrir máquinas de várias marcas acabará por se aperceber da qualidade de construção de umas e de outras. Já agora, tenho uma DeWalt e não me queixo, também.

2. Se vai usar esporadicamente compre o mais barato, seja bosch ou não.
Esqueça a segunda bateria. O uso esporádico é o principal inimigo das baterias e o facto de ter duas só lhe vai servir para duplicar o amargo de boca quando verificar que tem as duas viciadas. Tenha no entanto em atenção que algumas marcas de linha branca das que se encontram nas grandes superfícies não garantem a reposição de peças (como por exemplo, baterias), sendo que até ao fim da garantia de 2 anos o que fazem é substituir a máquina completa caso já não tenham igual. Uma vez mais, falo pela grande experiência que tenho com estas situações.

3. Ainda acerca das baterias, e se pensa que vai precisar, é sempre o melhor investimento. Para lhe dar um exemplo, reparei há dois anos uma aparafusadora sem fios da marca Atlas. São "podres de boas" mas também podres de caras. Quando consultei a Atlas para fornecer uma bateria, o preço era mais caro do que comprar uma máquina de marca branca com duas baterias. Parece fácil decidir, não parece?
Não, não parece. Abri o encapsulamento da bateria para substituir a verdadeira "pilha" de baterias que trás no interior. Liguei ao meu fornecedor de baterias para descobrir que uma pilha de baterias de igual número (8, se me lembro bem) custava EXACTAMENTE O MESMO que mandar vir da Atlas.
Quando liguei ao proprietário da máquina ele optou pela opção mais cara: reparar uma máquina com 7 anos de uso. O meu vaticínio: ele fez bem.

Quanto a preços, os colegas anteriores penso que já prestaram melhor auxílio do que eu possa eventualmente prestar.

Espero ter ajudado de alguma forma.

Cumprimentos a si e ao fórum,
G

41
Electricidade / Re:Instalação de tomadas eléctricas
« em: Quinta, 20 de Janeiro, 2011, 09:56:14 am »

Não queria tar a partir a parede nem nada disso, por isso gostava de saber se há alguma solução prática para a instalação desta nova tomada eléctrica com terra
Não vejo como vai conseguir isso sem ir buscar um conjunto novo de fios directamente ao quadro eléctrico. Se a máquina de lavar tem, então está disponível, suponho eu... Por outro lado, sendo a instalação antiga, o tubo deve ser de 12 o que dificulta um pouco a passagem dos 3 fios. Há quem consiga mas eu não me aventuro sequer.
Citar
e gostava que esta nova tomada não fosse muito "espaçosa" (visto que vai ficar atrás de um móvel e não quero que o móvel fique muito afastado da parede).
Cumprimentos

Sem ser espaçosa só embutida. E tem também que contar com o espaço para a ficha, não se esqueça. Ora se o ponto onde quer ir buscar a "puxada" é ele próprio uma caixa de parede de tomada, então pode começar por tapar esse com a calha que vai colocar. No local de destino terá que colocar uma tomada que vai ter no mínimo à volta de 25mm de altura, sem terra. Com terra ficará mais alta. Dependendo da calha que está a pensar usar vai sempre ter que "viver" com a altura desta, pelo que sinceramente o aconselho a ponderar o porquê de utilizar uma tomada com terra. Pode verificar que a ficha do carregador do portátil não utiliza terra, nem sequer os afins do portátil. O mesmo para consolas e TV. Mas à luz do regulamento actual, sim deveriam ter.
NOTA: Certifique-se que o móvel não vai esmagar a ficha sobre a tomada podendo causar defeitos de contacto na união. 

Um conselho que pode eventualmente não se aplicar a si: as tomadas eléctricas estão sujeitas a esforços mecânicos. Preocupe-se em fixar tudo convenientemente e em efectuar a montagem respeitando as medidas de segurança adequadas (tipo: se vai mexer em corrente eléctrica, não beba! :D). Acho que percebe a ideia.

Um pequeno reparo: eu sou completamente a favor de um aparelho por tomada, no máximo dois numa ficha tripla em que os dois aparelhos(de baixo consumo) estejam ligados nas duas fichas da ponta (aspecto técnico de construção das mesmas). Mas esta conversa iria levar-me longe e não quero fugir à pergunta.

Cumprimentos a si e ao fórum,
G

42
Ferramentas / Re:Máquina de lavar a pressão
« em: Sexta, 14 de Janeiro, 2011, 14:49:31 pm »
São 10 bar.
Pronto, não resisti. ;D

Fale com o vendedor, deveria ser a pessoa mais indicada.

Cumprimentos ao fórum,
G

43
Madeiras / Re:bancada de carpinteiro
« em: Terça, 11 de Janeiro, 2011, 15:51:28 pm »
Mais um pequeno reparo: onde adquiriu a serra da 1ª foto?

Cumprimentos ao forum,
G

44
Madeiras / Re:bancada de carpinteiro
« em: Sábado, 08 de Janeiro, 2011, 16:57:22 pm »
Fantástico, obrigado por partilhar. Eu estou a preparar tudo para poder iniciar o meu.

Para quem estiver interessado em fazer uma este documento é um bom ponto de partida:
http://www.contrib.andrew.cmu.edu/~flip/wood/workbench.pd
Falta um f no url. Assim, http://www.contrib.andrew.cmu.edu/~flip/wood/workbench.pdf.
Já agora aproveito e deixo aqui a minha fonte de inspiração:
http://www.workbenchdesign.net/
e também este livro

Os fusos para as prensas comprei aqui: http://www.fine-tools.com. Não se pode dizer q sejam muito baratos. Se conhecerem alguém numa metalo-mecânica que possa "desenrascar" algo é de aproveitar.
O meu pai iria fazer os meus, mas umas visitas a sucateiros e obtive um par para o "twin screw" por 3,50€. Nada mau. A escolha desta prensa frontal é meramente logistica, pois uma prensa como a sua implica gastos que neste momento não posso dispender.
Uma inspecção caseira ao material velho forneceu o que falta para o canto.

A madeira adquiri no Sobreira& Serras no Cacém.
A madeira já a tenho enlotada à espera que seque. É sobretudo faia e algum mogno, tudo restos de tirar folha. Se calhar vou-me arrepender, mas como é de borla, sempre dá para ir treinando à espera que a crise passe.

O tampo da bancada é laminado, composto por vários barrotes colados, e tem espessura de 12cm. A ideia é fazer mais peso para melhorar a estabilidade já q a casquinha é demasiado leve.

E eu a pensar que se calhar 3" era demais. Já agora, fica tão inerte como se apregoa?

Cumprimentos a todos,
G

45
Madeiras / Re:Ajuda sobre "hardboard"
« em: Sexta, 07 de Janeiro, 2011, 11:53:44 am »
Ok, respondendo à minha própria pergunta, aqui está uma referência caso alguém mais esteja interessado nas propriedades do dito material:

http://www.sonae-industria-tafisa.com/page.php?ctx=2,0,126

Cumprimentos a todos,
NG

Páginas: 1 2 [3] 4