Autor Tópico: Pedras e mais pedras  (Lida 3546 vezes)

bata001

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 655
  • Sempre mexendo nem que seja a sopa quando há
    • Ver Perfil
Pedras e mais pedras
« em: Domingo, 21 de Fevereiro, 2016, 16:43:44 pm »
E falando de pedras………
Para afiar os formões e o ferro da minha plaina utilizo um gabarito ( jig ) da Stanley ( comprado no LM ) e uma pedra dupla cuja granulação desconheço ( quando a comprei não trazia indicação) . É daquelas que são cinzentas dum lado e esverdeadas do outro.

Se a peça tem um rombo causado por algum prego demoro horas a tratar dela.

Inclusivé já utilizei lixa para ferro para desbastar mais rápido ( não utilizo o esmeril com medo de estragar ainda mais )

tenho um afiador comprado no Lidl mas não me adaptei a ele

Recentemente comprei no Aki  um jogo de pedras diamantadas da Perel.
De facto torna-se  mais rápido mas parece-me que não vão aguentar muito tempo.  :(

Pergunta que se impõe :

Que pedras ( grão, onde adquirir ) ou método vocês utilizam para estes procedimentos?
Henrique

Carbono.Silício

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 37
    • Ver Perfil
Re: Pedras e mais pedras
« Responder #1 em: Sexta, 04 de Março, 2016, 20:59:58 pm »
Olá,


Salvo erro essa pedra do LM é de grão 800 e 1000.

Para evitar o rombo, é só passar um íman de Neodímio pela madeira antes de aplainar. Os que  pode retirar dos discos rígidos de 3,5" tem força magnética suficiente para esta tarefa essencial.


Com qualidade do fio garantido, usamos pedras adquiridas na Dictum e/ou na Dieter Schmid - Fine Tools, de grão 1000 e 3000.

https://www.dictum.com/

http://www.fine-tools.com/

Dá algum trabalho adquirir o jeito certo, requer método, treino com calma mas o sucesso é garantido.

GLFaria

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 842
    • Ver Perfil
Re: Pedras e mais pedras
« Responder #2 em: Sexta, 04 de Março, 2016, 23:00:12 pm »
Depois de desistir das pedras utilizei método chamado "scary-sharp", com lixa de vários grãos, assente numa placa de vidro de 10mm e lubrificada com óleo mineral - ou seja, com óleo Johnson para bébé! (muito melhor do que água, e a lixa não "encaracola" como quando se usa água).
A quem estiver interessado, sugiro as páginas de Brent Beach: http://www3.telus.net/BrentBeach/Sharpen/index.html
Se pesquisarem "scary sharp" no Google, acho que encontram muito mais do que vão querer.

Mas mesmo assim, este método "scary-sharp" era mais incómodo do que eu gostava. Em resultado, tinha tendência a adiar o mais possível o afiamento das minhas ferramentas, o que não era bom.

>Editado - o post seguiu incompleto antes de tempo; dedos pouco jeitosos  :-[

Pesquisei várias abordagens - mas  há tanta coisa escrita, frequentemente não coincidente ou mesmo discordante, sobre o tema "afiar ferramentas" que se tornava difícil fazer uma opção. Nos fórums este tema é daqueles que é debatido até à exaustão, dá direito a insultos, e há preferências para todos os gostos.

Por isso, resolvi seguir os conselhos do Paul Sellers e simplificar as coisas.
Ou seja, um grão grosso, à volta do P250-280, para desbastar ou refazer o bisel, um grão intermédio, um grão fino, e um assentador com pasta abrasiva. Tenho de concordar com ele quando diz que, para trabalho corrente, não é preciso ir além do grão 1200 e o assentador.
Comprei no Dieter Schmid duas placas diamantadas EZE-LAP, grãos 600 e 1200. São caras que se fartam mas são muito boas. Para o grão grosso tenho usado lixa, não é frequente precisar dele. O assentador fiz eu, já o apresentei aqui em tempos. A "pasta" que uso no assentador é uma pasta verde que compro aqui: http://www.restaurarconservar.com/
Não sei se é a mais adequada; por causa da cor pensava que era óxido de crómio, creio que na realidade é óxido de alumínio, mas na prática resulta muito bem.

Deixei de usar uma guia, mas tenho de ter cuidado ao fazer o gume. Pessoalmente, concordo com o Sellers quando diz que a importância dos tão badalados ângulos de 25º/30º é exagerada - na prática, o perfil do ferro até imediatamente antes do gume é até certo ponto indiferente, porque a parte do gume que efectivamente trabalha é uma faixa muito estreita, alguns centésimos de mm. O que interessa é que essa faixa tenha um ângulo entre aproximadamente 28º-32º para trabalho normal, e pode ser algo menos para madeiras macias (mas o gume fica menos resistente).
Experimentei não me preocupar com fazer vários ângulos rigorosos, faço o bisel com uma forma qualquer, mais ou menos curva, e preocupo-me é com o gume - e, pelo menos para os tipos de coisas que faço e das madeiras que uso, resulta bem.
Paul Sellers no You Tube (dois vídeos dele entre muito)



O que notei depois de adoptar este sistema é que mantenho as minhas ferramentas sempre muito mais afiadas do que antes, porque quando começo a sentir que alguma começa a cortar menos bem dou-lhe logo umas passagens no assentador, e assim até uso relativamente pouco as placas.

Para finalizar, e já agora, sem querer desfazer, a guia Stanley é muito, muito má (sei, tenho uma há dezenas de anos, já não a uso - se alguém a quiser, e logo que confirme que não a deitei fora, dou-a), porque o sistema de aperto das ferramentas não garante um posicionamento seguro e repetível por mais cuidado que se tenha.

Como de costume, escrevi muito mais do que pensava. E acho que não respondi à questão. Velhotes... ;)

G.
« Última modificação: Sábado, 05 de Março, 2016, 00:15:44 am por GLFaria »

pajo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1383
    • Ver Perfil
Re: Pedras e mais pedras
« Responder #3 em: Sábado, 05 de Março, 2016, 00:40:26 am »
""Velhotes"" 8) 8) 8)

Quem sabe, sabe. ;) Eu nem me atrevo a discutir este assunto.
Se não sabes? -não mexas!
Se não gostas? -não estragues!
Mas isso, NÃO TINHA PIADA NENHUMA!!!

bata001

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 655
  • Sempre mexendo nem que seja a sopa quando há
    • Ver Perfil
Re: Pedras e mais pedras
« Responder #4 em: Sábado, 05 de Março, 2016, 09:01:01 am »

Para evitar o rombo, é só passar um íman de Neodímio pela madeira antes de aplainar. Os que  pode retirar dos discos rígidos de 3,5" tem força magnética suficiente para esta tarefa essencial

o meu problema não são os pregos ou algo semelhante
o meu problema é que eles por vezes são utilizados onde não se devia. ;D ;D ;D

Henrique

bata001

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 655
  • Sempre mexendo nem que seja a sopa quando há
    • Ver Perfil
Re: Pedras e mais pedras
« Responder #5 em: Sábado, 05 de Março, 2016, 10:10:23 am »

Com qualidade do fio garantido, usamos pedras adquiridas na Dictum e/ou na Dieter Schmid - Fine Tools, de grão 1000 e 3000.

uma das coisas que é lamentável é que para adquirirmos as pedras e não só se tenha de comprar no estranjeiro.

 
Henrique

Carbono.Silício

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 37
    • Ver Perfil
Re: Pedras e mais pedras
« Responder #6 em: Sábado, 05 de Março, 2016, 13:12:54 pm »

Com qualidade do fio garantido, usamos pedras adquiridas na Dictum e/ou na Dieter Schmid - Fine Tools, de grão 1000 e 3000.

uma das coisas que é lamentável é que para adquirirmos as pedras e não só se tenha de comprar no estranjeiro.

Sim é verdade mas estamos melhores servidos hoje pois a loja Restaurar e Conservar (http://www.restaurarconservar.com) tem apostado em colmatar estas lacunas e com qualidade. Apesar de ser um espaço pequeno, tem bastante variedade e está bem gerido com pessoas entendidas.

No meu caso pessoal quando adquiri serrotes japoneses encomendei-os da Alemanha pela Dictum e a Fine-Tools pois por cá não havia superfície que os comercializasse. A R&C tem já em stock embora numa variedade limitada, mas de uso geral.


 

bata001

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 655
  • Sempre mexendo nem que seja a sopa quando há
    • Ver Perfil
Re: Pedras e mais pedras
« Responder #7 em: Sábado, 05 de Março, 2016, 15:24:02 pm »
conheço a casa

não fisicamente se bem que já la tenha comprado uma coisita ou outra

e.. agora que dei lá mais uma volta redescobri coisas bastante interessante

 
Henrique

GLFaria

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 842
    • Ver Perfil
Re: Pedras e mais pedras
« Responder #8 em: Sábado, 05 de Março, 2016, 20:06:40 pm »
""Velhotes"" 8) 8) 8)

Quem sabe, sabe. ;) Eu nem me atrevo a discutir este assunto.
Pajo, só sou "velhote" ( é o que dizem os meus filhos), ainda não sou velho  :). Talvez daqui a uns vinte anos, se lá chegar... E felizmente não nasci ensinado.


Sim é verdade mas estamos melhores servidos hoje pois a loja Restaurar e Conservar ... e com qualidade...

Depende. Não tenho lido boas referências acerca das as plainas Faithfull. Penso que justificadamente, pelas que vi no local. Eles parecem-me mais entendidos no campo das artes decorativas e ferramentas e drogarias com isso relacionadas.

G.

Stromlinie

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 479
    • Ver Perfil
    • Multisubjects, Lda.
Re: Pedras e mais pedras
« Responder #9 em: Sábado, 05 de Março, 2016, 23:59:53 pm »

Como de costume, escrevi muito mais do que pensava. E acho que não respondi à questão. Velhotes... ;)

G.


G.

Quem escreve assim, não é gago... E velhos são os trapos!
Boa bricolage, em segrança,

Stromlinie