Autor Tópico: Modificação indesejada - mas necessária  (Lida 1936 vezes)

GLFaria

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 849
    • Ver Perfil
Modificação indesejada - mas necessária
« em: Sábado, 08 de Março, 2014, 22:49:02 pm »
Há uns tempos a correia de transmissão do meu engenho de furar começõu a desfazer-se. Vinte anos de bons e leais serviços - relativamente pouco intensos, mesmo assim - tinham que ter os seus efeitos.

A correia antiga já não tinha nenhumas inscrições que permitissem saber a medida - era apenas uma correia trapezoidal lisa, de secção agora já quase oval, e bastante flexível. Por isso, tive de tirar uma quantidade de medidas até chegar a uma gama de dimensões provável. Problema - não consegui encontrar correias trapesoidais lisas nesta gama de dimensões.

Não há problema, pensei. Instalo uma correia dentada, que até é melhor para os pequenos diâmetros destas polies. E aranjei com facilidade uma correia dentada com o comprimento conveniente e que servia nas polies.

O problema foi montá-la. As correias trapezoidais são mais altas que as lisas, e por mais que comprimisse o tensor - com a mola totalmente a bloco - não conseguia fazer a correia passar para a polie.

Durante uns dias, utilizei o sistema sem montar a mola, para ganhar uns milímetros de curso - no fim de contas, nestes tensores a mola serve apenas para o êmbolo do tensor acompanhar a placa de montagem do motor, enquanto a correia é tensionada, para quando se trava o êmbolo ele manter a correia em tensão. E assim já conseguia montar a correia.
Pois sim! O problema é que muitas vezes me esquecia de, ao tensionar a correia, fazer o êmbolo acompanhar o movimento. Como não estava lá a mola para o empurrar, o êmbolo ficava para atrás. Nestes casos, eu travava-o mas, como ele tinha ficado atrás, a correia não mantinha tensão e ficava folgada.

Depois de coçar um bocado a cabeça, lá me resolvi a fazer e montar um novo sistema para poder usar uma mola para pressionar o êmbolo.
Vasculhando nos resíduos que cá tenho, encontrei um resto de perfil de alumínio para dobradiça de janela, e uma mola com características adequadas. Colecciono molas pequenas há dezenas de anos, para o que der e vier - e esta veio a jeito (á cautela, dei-me ao trabalho de calcular a força que iria fazer quando comprimida; mas foi trabalho a mais, porque também não tinha mais nenhuma com as dimensões necessárias). Ainda tive que fazer um segundo êmbolo para actuar com a mola, e um casquilho em aço para fechar o perfil na parte de trás.

As fotografias e o esquema anexos talvez consigam dar uma ideia do ponto em que parti e do ponto a que cheguei. O tensor, agora, funciona impecávelmente.
O trabalho mais difícil foi, de longe, conseguir alinhar o novo sistema com o antigo, para a mola e o êmbolo poderem correr sem problemas dentro do perfil. Além de ser necessário fazer uns calços, esses calços têm de ser em cunha e diferentes um do outro, porque o corpo do engenho é mais largo do lado do motor do que do lado da bucha. Mas com muito trabalho de lima acompanhado de muitos testes de montagem, lá consegui. E para ter a certeza que não se desalinham, colei-os.

Isto provávelmente de pouco servirá para outros, mas pelo menos pode dar ideias e mostrar que em mecânica há sempre alternativas.




pajo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1400
    • Ver Perfil
Re: Modificação indesejada - mas necessária
« Responder #1 em: Domingo, 09 de Março, 2014, 14:57:38 pm »
Viva GLFaria!
Por acaso já tinha "topado" ;) pelo canto de uma foto do topico do interruptor que haveria ai mais uma modificação.

Eu em determinada altura tambem tive este problema no meu, ultrapassado quando alterei o sistema de polias.
No entanto continuo com outro todo original e qualquer dia... -Lá se vai a correia.

Está aqui uma boa idedia para melhorar os nossas maquinas.
Se não sabes? -não mexas!
Se não gostas? -não estragues!
Mas isso, NÃO TINHA PIADA NENHUMA!!!